Evolução dos Químicos Tecnológicos no Beneficiamento do Jeans

Químicos Tecnológicos no Beneficiamento do Jeans

Evolução dos Químicos Tecnológicos no Beneficiamento do Jeans

A história do Denim é marcada por diversos episódios desde a sua criação. Dentre os maiores avanços quando pensamos em lavação, podemos citar a invenção do stonewash, na década de 70, como um divisor de águas. A técnica alcançou adesão em massa e elevou o patamar das peças jeans, dominando as lavanderias industriais.

Além deste momento importante, com o passar dos anos o mercado Jeanswear passou por inúmeras transformações e evoluções em seus mais diversos níveis.  

Atualmente, dedica-se a buscar produtos e tecnologias Eco Friendly. Com isso, um dos objetivos da indústria é preservar o visual do passado com novas técnicas e aplicações.

Quais são os conceitos básicos do beneficiamento do Jeans?

Podemos dividir os conceitos em algumas categorias, sendo elas:

Dry Process (Processos Artesanais)

Neste tipo de processo fazem parte os Desgastes Localizados, ou seja, detalhes lixados, puídos, rasgos, jato de areia, com laser, etc.

Além disso, temos os Efeitos Localizados, ou seja, detalhes resinados, com diferentes cores, acabamentos, toques, etc.

Wet Process (Que acontecem na Lavanderia):

  • Ação Mecânica: Rpm, R:B, Batedores, Dimensionamento, Reversão)
  • Tempo: Duração do contato entre o Substrato e o banho
  • Temperatura: Substrato, PQ, Efeitos
  • Ação Química (Bioquímica): Natureza e dosagem

Para se realizar o beneficiamento (especialmente na lavanderia), pode-se considerar fatores como a qualidade e características dos artigos, disponibilidade de Recursos Técnicos, agilidade dos processos e a qualidade e características dos Produtos Químicos.

A importância do Critério Criativo e da Sinergia

Não é nada simples transformar informação em Critério Criativo de acordo com o lifestyle de cada marca. Múltiplos conhecimentos (técnicos, leitura de tendências, visão de futuro, inovação, sustentabilidade) são exigidos no momento de realizar um processo de lavagem, sem contar o alinhamento com o perfil dos clientes e a questão da sustentabilidade.

Exatamente por isso, alguns quesitos são analisados pensando em critérios criativos. Podemos citar alguns, como por exemplo:

  • Tecidos (Composição, Tingimento, Peso)
  • Custos envolvidos
  • Modelagem
  • Químicos (experimentação constante)
  • Equipamentos
  • Público Alvo
  • Validade em escala industrial

Sendo assim, a Sinergia entre os Designers é de extrema importância para que a peça fique com um visual que faça sentido para o consumidor e para a marca. Criatividade e Inovação devem fazer parte do dia a dia de todos os envolvidos.

A evolução dos principais Processos e Produtos

principais Processos e Produtos

Antes de falarmos sobre como estão as tecnologias para o beneficiamento hoje em dia, vale recapitularmos um pouco desta história e evolução. Confira:

  • Anos 50 – Eram usadas as Enzimas Amilases
  • Anos 70 – Surgimento do Stone wash (Marithé Bachelard & François Girbaud)
  • Anos 80 – Stone Bleached e Marmorizados (Oxidantes)
  • Final dos anos 80 – Surgem as Enzimas Celulases:
  • 1987: Ácidas (backstaining)
  • Anos 90 – Used (Oxidante aplicação artesanal)
  • Anos 90 – Lixados e Puídos (Artesanais)
  • 1996 – Neutras (Denilite)
  • Anos 2000 – Laser
  • Anos 2000 – Ozônio (Oxidante Gás)
  • Anos 2000 – Resinas
  • 2008 – Bioblasting
  • 2012 – Sky Bleach
  • 2012 – Nano Produtos
  • 2016 – Processos Nebulizados e Combipolish (Hibridas)

 

A evolução chegou até os Nanoprodutos

A nanotecnologia é amplamente utilizada pelas indústrias têxteis, principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento de novas fibras, tecidos inteligentes e em processos que permitem dar características especiais aos substratos, entre elas resistência, luminosidade e conforto.

Os tecidos inteligentes se dividem, basicamente, em  três classes:

  • Eletrônicos: fusionamento de componentes com funcionalidades específicas;
  • Micro/Nano encapsulados: hidratantes, cosméticos, aromas, etc;
  • Nanotecnológicos: revestimentos com nano materiais.

Muito provavelmente, sem a nanotecnologia não seriam possíveis tais aplicações, pois em escala maior, as partículas aplicadas nos tecidos acabariam por influenciar a textura e o toque do tecido, deixando-o áspero.

Essa escala tão reduzida oferece uma vantagem fundamental, pois viabiliza o rearranjo de átomos de modo que formem materiais com novas e diferentes funções.

É justamente esta admirável característica que tem tornado os nano químicos cada vez mais importantes para as lavanderias industriais.

Nano resinas e as nanoemulsões

As nano resinas e as nanoemulsões se destacam entre os produtos disponíveis para os designers de lavanderia. Tais produtos vêm de encontro às novas tendências, possibilitando melhor interação entre a fibra e a resinas, proporcionando o surgimento de novos caimentos, brilhos e toques diferenciados.

Elas ainda possibilitam a criação de novos materiais explorando, portanto, novas propriedades e potencializando a liberdade de criação dos designers.

E as Enzimas?

principais Processos e Produtos

Enzimas são moléculas de proteínas, grandes e complexas, que agem como catalisadoras, diminuindo a energia de ativação em reações bioquímicas. Elas possuem alta complexidade molecular e sua estrutura depende exclusivamente do tipo de fungo ou bactéria que a produziu.

Uma de suas características mais notáveis é sua especificidade de ação (terminologia “ase”), além de economia de água, tempo e energia com impacto ambiental praticamente nulo.

Devem ser utilizadas dentro de seus melhores parâmetros: pH, temperatura, atrito. O fabricante efetua testes com cada tipo de  proteína e indica a melhor maneira de utilização.

Vale ressaltar que não é permitido aquecer um banho contendo enzima. Ao final do processo a mesma deve ser desnaturada (pH ou Temperatura).

Enzimas Celulósicas

Atualmente, a utilização de fungos e bactérias modificadas geneticamente, permite a obtenção de enzimas puras e com especificidades cada vez maiores, além de excelente regularidade em suas aplicações.

Em razão da estabilidade maior ou menor em função do pH de utilização, generalizou-se na prática a divisão das enzimas Celulósicas em:

  • ÁcidasTem efeito de atuação muito mais pronunciado sobre a parte externa da fibra celulósica. Utilizadas para Biopolimento e aspecto de stonagem mais flat.
  • Neutras: Agridem de maneira mais suave a estrutura da celulose, apresentando aspecto de stonagem mais flocado.

Normalmente, em meio ácido, há um maior desprendimento do corante índigo durante o processo de stonagem. Daí o conceito no mercado, de que as enzimas neutras deixam as peças mais limpas.

Vale ressaltar que atualmente o mercado têxtil tem empregado cada vez mais as chamadas enzimas Híbridas. Estas enzimas atuam preferencialmente em pH levemente ácido e unem as melhores características das enzimas neutras e ácidas.

Ou seja, stonagem “flocada” com Biopolimento simultâneo e baixíssima sujidade da fibra. Por atuarem também em uma faixa mais baixa de temperatura que as enzimas convencionais, esta classe de enzimas desprende menos corante durante o processo, preservando a coloração do índigo.

O que dizer sobre os Processos Nebulizados?

Processos Nebulizados consistem na aplicação de tensoativos, enzimas, resinas, corantes, produtos oxidantes ou outros auxiliares químicos, em forma de névoa, em sistema fechado. Vale a pena, pois apresenta considerável economia de água e recursos.

No entanto, necessita de equipamentos e produtos específicos.

Para fechar, conheça o processo Green Sky

Para finalizar nosso artigo sobre a evolução dos processos de beneficiamento de Jeans, vale a pena ressaltar algumas características do Green Sky, aplicado através de Nebulização… Confira:

  • Utiliza produtos Eco Sustentáveis e Biodegradáveis;
  • Excelente igualização (Qualidade);
  • Considerável economia de água e tempo de processo;
  • Alta Produtividade;
  • Não necessita neutralização com metabissulfito;
  • Cria efeitos tipo ‘sky bleached’ sem utilização de pastas, panos ou cordinhas;
  • Em baixas concentrações apresenta efeito compatível com lixado ou ‘used total’.

E então, o que você achou de conhecer toda esta história e de conhecer o Processo Green Sky, que é um dos processos que vem revolucionando o beneficiamento de Jeans? Conte para gente sua opinião e, se ficou alguma dúvida, escreva nos comentários. Até a próxima!